"Deus criou as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos, porque então amamos as coisas e usamos as pessoas?"



sábado, 19 de janeiro de 2019

Cira Fernandes continua a trabalhar normalmente

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019


Ouvir com webReader

Afinal Cira Fernandes – a antiga porta-voz do Serviço Nacional de Migração, SENAMI – não está detida em conexão com o caso dos 17 nigerianos portadores de vistos falsos, conforme foi tornado público na comunicação social. Ela continua a exercer normalmente as suas funções. De referir que os cidadãos de origem nigeriana também permanecem no país, ou seja, ainda não foram repatriados, segundo revelou Celestino Matsinhe, actual porta-voz do SENAMI, em conferência de imprensa realizada ontem em Maputo.
Matsinhe disse que os nigerianos que terão adquirido os vistos de forma fraudulenta ainda continuam em território nacional, porque o caso está a ser dirimido noutras instâncias. Quanto a Fernandes, o novo porta-voz garantiu-nos que aquela funcionária continua a exercer as suas actividades, apesar de ser a única arguida no processo dos vistos falsos."Caso existam provas do seu envolvimento, ela vai responder pelos dois processos: um administrativo e outro criminal, sendo que este último já está a ser tramitado pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) e o administrativo encontra-se em fase de apuramento de provas”. 
Entretanto, em conversa com a “Carta”, Cira Fernandes não confirmou nem negou o seu envolvimento no crime. Quando questionada sobre se existem outros arguidos, tomando em conta que ela é uma funcionária do SENAMI afecta ao sector de relações públicas, ela não avançou detalhes. 
O SENAMI informou, entretanto, que 25 cidadãos estrangeiros foram repatriados no período de 5 a 11 do mês em curso. Dos visados, 23 (que foram repatriados na província de Sofala) têm nacionalidade malawiana e dois são congoleses. Estes últimos encontravam-se ilegalmente na província de Tete.  Na mesma ocasião foi-nos igualmente informado que o SENAMI deteve uma cidadã etíope por posse de visto falso, quando tentava entrar no nosso país através do Aeroporto de Mavalane.  O facto ocorreu no dia 9 do corrente, tendo sido lavrado um auto que foi submetido às instâncias competentes. (Marta Afonso e Omardine Omar) 

Por Manifestações Sem os "Magnatas"

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Ouvir com webReader

Por Manifestações Sem os "Magnatas"
1. Sou a favor das marchas pacíficas sem a Sociedade Civil. Não me interessa o que vai dizer ou entender sobre o que estou escrevendo. Amigos caso queiramos manifestar como sugerem alguns amigos, que nos manifestemos dentro dos nossos direitos constitucionais, e não no âmbito das manifestações institucionalmente influenciadas.
2. O nosso direito de cidadania não cessa com o advento dessas OSCs, na maioria das vezes ficamos dependentes dessas organizações e ficamos num silêncio até assustador aguardando pela famosa voz do comando (Organizações da Sociedade Civil).
3. O nosso direito de cidadania é inalienável, confesso que me sinto estupefato quando vejo a maioria da nossa juventude falar de manifestações só porque algumas organizações tiveram iniciativa.
4. Amigos, todos somos iguais e nenhuma pessoa ou organização tem mais direitos de cidadania que o outrem, não permitamos que os nossos direitos dependam totalmente de terceiros.
5. É doloroso e angustiante quando atrelamos os nossos direitos a terceiros, por isso que na maioria das vezes somos usados como carne para canhão e até somos usados como meio para preencher algumas lacunas financeiras quando estão nas vésperas de prestação de contas.
6. Acreditem meus amigos se enquanto indivíduos e não organizações sairmos a rua para manifestar, todo argumento de mão externa cai por terra. Pois será uma iniciativa sem rosto.
7. Não estou querendo desvalorizar o trabalho das nossas OSCs, mas me entristece saber que parte dos nossos direitos de cidadania só se fazem sentir quando estas organizações se pronunciam.
8. Caso seja propriamente uma manifestação que queremos, que nos organizemos e submetemos o pedido formalmente e proibindo qualquer propaganda política e do associativismo.
Ps: Resposta ao Ivan Maússe e André Cardoso e aos demais amigos.
Atenciosamente
Comentários

Escreve um comentário...





  • Sonia Mboa Mboa Bitone Viage e Ivan Maússe so para eu perceber
    Assim eu que tenho carimbo do MDM na testa nao posso vir?


    É uma pergunta estou confusa com as dividas e as voltas que estao a dar neste papo.

    Se sim. Estou a pedir marchar
    Vou tirar a testa porque a divida doi na mesma sou mocambicana
    2
  • Juma Aiuba Muito confuso. Muita mistura de alho com bugalho. Parece estar a confundir organização da sociedade civil (OSC) com organização não-governamental (ONG). As vezes essas coisas não são a mesma coisa. As campanhas de limpeza promovidas por Carlos Serra e Regina A. Charumar são da sociedade civil, mas não são ONG. É preciso clarificar isso para não levantar confusão de tal maneira que se Muhamad Yassine aparecer na tal marcha não seja confundido como político, assim como o ministro Celso Correia participa das campanhas de limpeza "Let's Do It" sem ser confundido com político. Pois é também importante lembrar que essas tais OSCs têm como objectivo promover o exercício da cidadania. Algumas leis existem graças a essas OSCs. Não podemos hoje desdenhar o seu trabalho. Organizações como CIP, MISA, ORAM, AENA, OXFAM, EISA, IMD, ACTIONAID, ITC, etc, etc, fizeram/fazem/farão muito trabalho em prol da promoção do exercício da cidadania em Moçambique. Pelo que não vejo problema nenhum em aderir-se uma marcha justa por eles organizada. Basta ser justa, e identificar-se com ela.
    Ocultar 11 respostas
    • Bitone Viage Juma Aiuba meu amigo independentemente da confusão que talvez tenha se feito no uso dos termos, acredito que tenha compreendido e sobretudo deixaria o parecer do termo correto para o contexto que escrevo.

      Ademais é bem clara a dimensão que pretende aq
      ui se alcançar, sobretudo nas minhas publicações. 

      Abordo nesta publicação sobre manifestações com teor político, o resto como meio ambiente fica para os demais.

      Indo agora ao cerne da sua colocação:

      Veja bem o ponto 7 é bem claro, não pretendo em momento algum desdenhar o trabalho feito por estas organizações e deixei bem claro, porém independentemente de certas leis terem sido da iniciativa de certas OSCs isso não significa necessariamente que tenhamos que estar a reboque destas ou exercer o nosso direito por influência das mesma.

      Porém meu amigo minha colocação é clara em relação ao convite. Veja que, todos somos reféns duma certa iniciativa e quando por vezes não aparece ou demora se manifestar atiramos pedras questionando o silêncio d3stas organizações sobre um direito que pode ser manifestado sem a iniciativa de certas organizações. 

      Meu amigo Juma entenda duma vez, que o fato desta organizações terem como valores e missão a promoção da cidadania não significa que os nossos direitos cessam ou estes passam a depender destas organizaçõe.

      Meu apelo é claro e manterá. 

      Ps: Minha publicação conforme notas no ponto 7 é claro em respeito à minha consideração em parte com certas organizações.
      1
    • Juma Aiuba Bitone Viage, eu não vejo problema, por exemplo, em aderir a uma campanha ou marcha sobre a extradição de Chang independentemente do organizador. Para mim até se for organizada pela Frelimo eu vou. O que busco nessas coisas é a causa. Eu só tenho que me identificar com a causa e o modo de como será realizada a iniciativa. Eu trabalho intermitentemente em ONGs desde o ano 2000 e não as vejo como exploradoras de mentes. Para mim são uma grande alavanca para sociedades como a nossa. A nossa cultura política e o nosso nível de exercício de cidadania são ainda incipientes e, por isso, ainda precisamos dessas OSC.
      2
    • Ivan Maússe Juma Aiuba,

      Eu já tinha falado, noutras ocasiões por aqui mesmo, que Bitone Viage tem problemas sérios de conceitos. Perdoe-lhe pela ingenuidade.
      3
    • Bitone Viage Juma Aiuba eu também não vejo algumas como manipuladoras das mentes. 

      Mas vejo outras sim, como uma autêntica máquina de manipulação.
    • Juma Aiuba Bitone Viage, concordo. De facto, há OSC e há OSC. Mas essas acabam morrendo sozinhas.
    • Bitone Viage Juma Aiuba não podemos nos cegar ao ponto de afirmar que não existem essas organizações que na verdade são uma autêntica fantochada e manipuladoras.

      Muitas estão ainda no ativo e se socorrem as manifestações para justificar alguns orçamentos. 


      Dizer que isso não é verdade estaria a omitir ou a mentir para mim mesmo.
    • Juma Aiuba Bitone Viage, concordo. Mas é disso que falo. Eu prefiro olhar para a causa. Se a causa é justa, eu alinho. Também porque não acredito que haja uma organização que faz planos e orçamentos a contar com manifestações.
      1
    • Bitone Viage Juma Aiuba não contam apenas com as manifestações, mas as vezes usam elas para prestação de contas em falhas, até alguns workshops são usados para esses fins. 

      Mas enfim serei crucificado por dizer aquilo que as vezes é
    • Muhamad Yassine Eu Venho me manifestar sim
      1
    • Ivan Maússe Bitone Viage,
      Por vezes, tens que olhar para o mérito da causa e não pelo que está por detrás dela. Ainda as tais OSC's sejam essa fantochada que dizes serem, quando estas realizam ou prosseguem uma causa justa e com dignidade social, é preciso apoiar.

    Escreve uma resposta...





  • Mauro Jesus Na qualidade dos demais amigos. Só uma questão prévia. O que é ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL (ONG)/ #..-OSC-...CORRIGIDO creio que só a partir do conceito que tens de ONG é que posso fazer comentários preciosos e situados
    3

    Escreve uma resposta...





  • Ivan Maússe Amigo e irmão Bitone Viage,

    Muito bom texto. E até concordo com ele. Porém, não sei até que ponto o mesmo constitui resposta à minha pessoa, porquanto, em nenhum momento, defendi que as pessoas não podiam individualmente se manifestar, até porque a le
    i sobre o direito à reunião e manifestação é clara ao se referir que TODOS OS CIDADÃOS TÊM O DIREITO DE INDIVIDUAL OU COLECTIVAMENTE SE MANIFESTAREM.

    Desta forma, não há razões para se esperar que esse trabalho seja somente das OSC's. Todavia, o que eu disse em meu texto do qual tu julgas que esse teu texto seja resposta àquele, foi que estava PREOCUPADO COM O SILÊNCIO DAS NOSSAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL, particularmente, com o do PARLAMENTO JUVENIL que vê comprometido o futuro desta juventude que constitui a maioria do país, mas não exerce o seu ESPECIAL DEVER DE AGIR/ACÇÃO, já que em OSC's como ela são claros o objecto e os objectivos que justificam a sua criação, constituição ou existência. A não ser que o meu amigo Bitone não saiba do conceito de ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL, e as razões de sua constituição, bem como o objecto, os objectivos e fins.

    Portanto, repito, não entendo até que ponto esse teu texto, por acaso muito bonito do qual eu até concordo, constitui uma resposta à minha pessoa. E já me tinha candidatado para te dar aulas sobre essa matéria de OSC's, Pessoas Colectivas e etc. quando voltasses do Brasil, mas recusaste. Não queres sanar tuas lacunas, deixando-te confunfir com o escravo da alegoria da caverna de Platão.

    Parabéns pelo texto!
    Um abraço!!!
    7
    Ocultar 14 respostas

    Escreve uma resposta...





  • Wa Pessoa Nós dependemos de fundos externos das ONG's contra o Sistema para comprar camisetas e dísticos e resta algum para sobrevivência. Nós não temos sociedade civil, temos esfomeada!
    3
  • DL Muthetho Concordo, a manifestação é urgente. Eu e mais de 10amigos garantimos a presença.
    3
  • Mauro Jesus 6. Acreditem meus amigos se enquanto indivíduos e não organizações sairmos a rua para manifestar, todo argumento de mão externa cai por terra. Pois será uma iniciativa sem rosto.
    Obs.: individuos que saem para manifestar.... com quem a contraparte vai 
    dialogar/negociar? Sairmos (tipo abelhas) para marcha em cânticos?
    8. Caso seja propriamente uma manifestação que queremos, que nos organizemos e submetemos o pedido formalmente e proibindo qualquer propaganda política e do associativismo. OBS.: Que nome vais dar ao grupo desses individuos organizados? Logo estás a proceder como a nossa PGR, complicar tudo. Aceitável é o distanciamento de qualquer que seja filiação política. Mas os intervenientes da sociedade civil devem organizar-se em defesa da sociedade que elas representam, para a qual elas existem. Não podem ser excluídas deliberadamente por receio da falácia de #mãoexterna. Eu pergundo as doações que o governo recebe para viabilizar muitos ou quase todos os projectos não vem da #mãoexterna? Só quando as mesmas nos ajudam a sair do covil é que são #mãoexterna com agenda para destruir o partido no poder e explorar os recursos que o país está preste a tirar benefícios? Dr, estou a pedir AR. AR, AR, "a moya"
    3
  • Nilsio José Manhiça Subscrevo totalmente Bitone Viage
    2
  • Bethoven Amancio Duvido muito que um dia o povo moçambicano saia a rua e se manifeste sem a sociedade civil...
    Todo um movimento, precisa de suporte
    1

    Escreve uma resposta...





  • Frederico Dos Santos Chachuaio O ponto 8 é válido ,mas como sabeis isto é um sistema ,logo a resposta será não temos condições de segurança ,ou outra desculpa desfarapada ! Tenho dito
    1
  • Jacob Matsinhe Está a meter água🤣🤣🤣
    1
  • Frederico Dos Santos Chachuaio Até os zimbabweanos já acordaram !
    1
Afinal quem é o SG da Renamo?
Comentários

Escreve um comentário...