"Deus criou as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos, porque então amamos as coisas e usamos as pessoas?"



quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Perto de 120 embarcações chinesas a caminho de Moçambique para o exercício das actividades pequeiras.


Perto de 120 embarcações chinesas a caminho de Moçambique para o exercício das actividades pequeiras.

. Estão a caminho de Moçambique, cujas respectivas empresas já entraram em acordo com o governo de Maputo e devidamente lincenciadas, pelo menos perto de 120 embarcações chinesas para começarem a explorar nas águas da costa moçambicana pesquando camarão, lagosta, atum e entre outras espécies de pescado. Os chineses compreenderam que não chega oque exploram aqui, que para além de pilhar Moçambique na área florestar, devastando a madeira de primeira qualidade para o seu país e traficar ilegalmente o nosso marfim, ouro, rubi e etecetera, devem ainda começar a abrir outra linha de pilhagem. A esolha para o próximo passo é atacar o sector das pescas. Os chineses dispõem, como sabem, de diversos equipamentos de pesca com tecnologia de ponta, altamente projectados para a captura industrial de camarão, atum, lagosta, caranguejo, garopa e por ai fora para levarem ao seu país, China. Os referidos barcos de pesca deverão chegar ao país dentro deste mês ou no princípio de Janeiro de 2019. Meus caros, vem ai uma grande escalada de devastação dos nossos mares. Moçambique não tem nada que recusar aquilo que os chineses querem explorar aqui já que faz muitas "doações". A ponte Maputo-Katembe, Circular de Maputo e etecetera, são resultado do financiamento chinês e agora querem troca disso. Os chineses querem tomar o controlo do nosso camarão, caranguejo, atum e outros pescados do nosso índico.
Comentários
Esmail Alberto Juma RENAMO ta aonde
Gerir
Responder23 min
Unay Cambuma Dói me o coração com esta tristíssima noticia.😭😭😭
Gerir
Responder22 min
Maria Manjate Chegamos no fundo do poço. Dívidas ocultas, fraude nas eleiçoes, agora vem esta bomba. Essa gente vem acabar com a nossa fauna marinha.

Sem comentários:

Enviar um comentário